Seguidores

29 de junho de 2010

ALEGRIA (FERNANDA DE CASTRO)

HOMENAGEM A GRANDE POETISA PORTUGUESA FERNANDA DE CASTRO





Ela foi a primeira, neste país de musas sorumbáticas e de poetas tristes, a demonstrar que o riso e a alegria também são formas de inspiração, que uma gargalhada pode estalar no tecido de um poema, que o Sol ao meio-dia, olhado de frente, não é um motivo menos nobre do que a Lua à meia-noite” David Mourão Ferreira

"Tenho uma amiga esperando-me no Estoril. É a poetisa Fernanda de Castro. [...] Uma criatura encantadora, [...] com o mesmo tóxico que eu tenho no sangue do espírito: deslumbramento pela selva e pelo oceano, loucura pelo sol [...], fome do infinito."
De uma carta de Cecília Meireles a Fernando de Azevedo, in Cecília em Portugal (Iluminuras, 2001) de Leila V.B. Gouvêa

Elly

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pela visita e seu comentário, volte sempre. Beijinhos