Seguidores

6 de setembro de 2010

NUVENS CORRENDO NO RIO







Nuvens correndo num rio
Quem sabe onde vão parar?
Fantasma do meu navio
Não corras, vai devagar!


Vais por caminhos de bruma
Que são caminhos de olvido.
Não queiras, ó meu navio,
Ser um navio perdido.


Sonhos içados ao vento
Querem estrelas varejar!
Velas do meu pensamento
Aonde me quereis levar?


Não corras, ó meu navio
Navega mais devagar,
Que nuvens correndo em rio,
Quem sabe onde vão parar?


Que este destino em que venho
É uma troça tão triste;
Um navio que não tenho
Num rio que não existe.


( Natália Correia )

(Elly)









2 de setembro de 2010

CÉU DE MEL




 Céu de Mel


Nesse céu de mel, minha alma sonha e cresce,
ganha vida! procuro dar mil cores aos versos
num mar só meu, de marés de raios dispersos
onde cada sorriso é um olhar azul feito  prece!


Choram-me os olhos de alegria nesta quimera
de luz, és o que não vejo, em versos de embalar
quero ter-te nos meus sonhos, como luz num luar
inventar o brilho do mel nas flores da primavera...


Adormecer com este sonhar só uma palavra deve   
tece em cada verso a suavidade  desse teu olhar
que é feito de mel puro, como ouro de fio leve...


Desenhar-te um poema é um luar de carinho
é fechar os olhos, descobrir o sorriso  renascer
são belezas da vida que despertam de mansinho!....


(Elly)