Seguidores

19 de agosto de 2010

A SINFONIA DO AMOR



A Sinfonia do ....


Existe um verso solto neste rio ao passar
que me prende e suspende docemente
é um astro feito de perfume eternamente
que me faz rir e tantas vezes chorar!

Oh triste rio! que olhar tão plangente
venho aqui cantar-te loucas vaidades
das noites floridas como sol ardente
de aragens de sonho em sombras verdes....

Que importa ao mundo a singela dor d'alma
se nos campos na noite um corpo bradar
por um gemido do rio que procura a calma..

São pétalas de vida cantadas em leito fino
onde o coração de Vénus é feito de Marte
porque tu és toda a minha sinfonia e hino!


(autor desconhecido)
(Elly)

Para: (A./M.)

3 comentários:

  1. Tu e os sonetos vivem de mãos dadas, Betinha.
    Mais uma escolha maravilhosa, como sempre.
    Beijinhos e Noite Feliz!!

    ResponderEliminar
  2. A poesia é a voz da alma.
    Gosto da tua escolha. Florbela Espanca, a minha eleição.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Olá amigas... boa noite.

    Em primeiro lugar agradecer a minha querida amiga Cinderella... foi hoje o dia que me deste a alegria tão esperada... Obrigada... espero que voltes mais vezes....A tua presença já é muito querida.
    Em segundo o meu coração sempre foi um coração apaixonado... mas alegre e sorridente.... ao contrário da Florbela que era uma romântica, mas mt sofredora...
    Quero o sol e a luz no coração e o luar na chama da minha imaginação... ( gosto da média luz) para escrever estas coisitas!!!
    Um beijinho grande para as minhas belas amigas@@@

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita e seu comentário, volte sempre. Beijinhos